Agora

A vida é um sopro, é o que dizem. Se cinquenta anos ou só mais 5 minutos, quem pode o dizer com certeza?! De certeza, apenas que a vida passa, que as pessoas se vão, as palavras se perdem. O tempo é areia que escorre lenta, mas continuamente, até que, o último grão se esvai, e resta apenas o vazio. Se ela - a vida - é assim tão súbita e passageira, de que valem as gavetas, os baús e caixinhas decoradas, que guardam jóias para ocasiões especiais, roupas para momentos sabe lá Deus quando, cartas para a data tal, palavras pra depois que, sentimentos, gestos, desejos. Quando será o momento certo? Depois? O depois não existe, ou melhor, não sabemos se existe. Então, qual a razão de deixar mofar em nossas "gavetas" as palavras que devem ser ditas hoje? Sentimentos trancados são jóias que perdem o brilho, empoeiram, passam da hora. Gestos perdem o valor quando são apenas desejos e não se tornam feitos. Se o último grão se for amanhã, o que terá ficado? O que terá sido feito, dito, entregue, compartilhado?
Se para os pais, amores, irmãos, amigos, a moça da padaria ou porteiro do prédio... Não deixe para depois. Que o depois não existe, e o agora é dádiva!

Bárbara Paloma


Leia também:

15 Comentários

  1. A vida é mesmo um sopro, garota, eu conheci um moço que era banguelo dos dentes da frente ele soprava fazia fiuuuuuu! Eu acho a maior chateação a vida ser um sopro eu preferia que ela fosse tipo um trem de Minas que a gente conta os vagão dá uns cinquenta e o bicho ainda não acabou, olha eu tenho um negócio que é o aqui e o agora, tipo se é para viver é aqui e agora, se é para trabalhar e pagar conta é depois, eu me pelo de trabalhar e me pelo mais de pagar conta, uma vez uma guria falou para eu ir na lanchonete eu falei cada um paga a sua e a amizade continua, a menina nunca mais falou comigo, eita mineira! Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem que ela poderia ser mesmo lenta, mas como não é, melhor a gente aproveitar pra não perder a hora, as oportunidades, as pessoas, as palavras... Eita eu? Ou a moça era mineira? Kkkkkkk
      Abraço

      Excluir
    2. Virges, você também é mineira, acabou tudo, muchei, estava na maior esperança, to fora. A garota passava esmalte uma vez por trimestre e quando saia um pouco ela passava só aquela gota para emendar. Poxa estou muito densiludido. Abraço

      Excluir
    3. Sou, mas não são todas as mineiras que são iguais uai! Você conheceu uma, e deu azar.
      Sobre esmaltes... Troco duas vezes por semana. Rsr
      Abraços

      Excluir
    4. Garota você falou tudo não são iguais mesmo você é mais bonitinha que ela, mas eu dei um azar da gota serena, por pouco não gasto oito reais com um lanche para ela no Macs, pô um dinheiro que eu ia poupar, vê se pode. Agora, para eu desmuchar e ter fé em você, primeira vez que encontrar você agora no meio do ano você que paga um combo no Burguer King. E vou olhar suas mãos se o esmalte está remendado. Beijo

      Excluir
  2. Que lindo!
    Sem dúvidas, devemos nos concentrar no presente. É o hoje que está disponível, afinal. ;)

    Beijos!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Helena! Não podemos deixar que o hoje caia na mesma categoria dos dias passados sem que tenhamos de fato vivido. Para sobreviver basta respirar, mas viver vai muito além.
      Abraços!

      Excluir
  3. Texto perfeito, lindíssimo e bastante reflexivo, amei, amei!!! abraços, ania..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ania, fico feliz que tenha gostado, é sempre bom tê-la por aqui!
      Abraços

      Excluir
  4. Nossa Paloma, quanta beleza ! Cada frase me fez pensar de um jeito tão profundo. E também sentir um frio na barriga rompendo a ilusão do depois.

    Um abraço ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Milene! Me senti da mesma forma quando li seu poema "Depois".
      Abraços!

      Excluir
  5. Texto maravilhoso. Adorei teu blog, Bárbara! Tu escreves de maneira bonita, delicada, doce e adorável.

    Beijos!
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bruno! Me alegra saber que gostou, teu blog também me encantou, escreves com muita sensibilidade e profundidade.
      Abraços!

      Excluir
  6. É um belíssimo pensamento. Amanhãs são conjecturas, hojes são fatos. Quem troca fatos por conjecturas arrisca-se a pagar mais do que pode e a sofrer mais do que imaginava. Un abbraccio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Se por preocupação com o futuro, ou se por falta de coragem no presente, muito se perde por 'deixar para depois', e por consequência, muito se sofre quando se percebe que 'depois' é tarde. O agora é o temos nas mãos.
      Abraços!

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...